Seguidores

Harry's Tv

GLS BAR ROCK GARAGE-COMEMORA 13 ANOS!


GLS ROCK BAR GARAGE - 13 ANOS!
Conheça um pouco dessa história de sucesso!
Como tudo comecou...
O Garage, um famoso local no bairro Praça da Bandeira - Rio de Janeiro, correspondente as ruas Ceará e Sotero dos Reis, se tornou um point originalmente de roqueiros e motoqueiros, onde eram realizados diversos shows de bandas de rock amadoras e até profissionais. Surgiu no final dos anos 80 com a abertura do Bar “Garage Rock”, que acabou dando origem ao nome de todo o local.
Durante os anos 90 vários outros bares do estilo rock underground começaram a aparecer, dentre eles o "Heavy Dutty" que originou-se do clube de motoqueiros “Balaio”. Durante muitos anos o Garage serviu como trampolim para diversas bandas que ali tocaram como Planet Hemp, Angra, Los Hermanos dentre outras, tornando-o um dos berços do rock nacional e atraindo entusiastas de todos os cantos da cidade. Em 1995 a área que a Vila Mimosa ocupava, uma famosa zona de prostituição, foi desapropriada e seus moradores foram establecidos na Rua Sotero dos Reis da qual também faz parte o Garage, e assim acabou gerando um movimento extra, com um público mais jovem, eclético e alternativo, onde roqueiros posers , preenchiam o local com suas roupas caracterizadas enquanto tribos rivais de punks e skinheads e outras gangues digladiavam pelas esquinas em atos de extrema violência. Em 2003, o Garage tinha seus bares lotados nas noites de sábado, agitados pelo rock das jukebox em volume máximo, onde rolava roda punk e onde também as pessoas se encharcavam nos populares “tombas” (bebida feita a base de cachaça e refrigerante de segunda linha) e vinhos xaropados em garrafas de plástico.
Neste mesmo ano, dois amigos frequentadores, Carlinhos (que já frequentava a algum tempo) e Denílson (levado por Carlinhos), costumavam estacionar seu carro em frente a um bar de pouco movimento e colocar músicas de rock e pop em volume alto, isso foi atraindo alguns grupos locais e se tornou cum pequeno point de amigos. Observando o bar de pouco movimento, foi proposto aos donos do bar de permitirem tocar músicas no bar, motivados por criar um point em que o público GLS, pudesse se encontrar, namorar e se divertir sem as manifestações de homofobia e a violência que explodia a todo o momento nas ruas e bares do Garage, o que logo foi aceito.
O referido bar, que se chamava “Lamba Bem”, possuía apenas uma Jukebox sem muitas opções de músicas de rock, uma mesa de sinuca e pouquíssimo movimento.
A proposta era que se tocassem músicas e clipes no estilo rock e pop no intuito de atrair o público jovem local tanto do gênero rock assim como GLS.
E semanas após, assim foi feito, com um discman ligado em uma pequena caixa amplificadora e logo adiante um DVD Player (levado por Mário, um gótico local) instalado numa TV de 14’’, tocando Rock e Pop a noite inteira atraindo um público bem maior do que o esperado, era março de 2003.... nascia o conceito Bar GLS Rock. Com o passar do tempo, o público do bar foi disseminando a notícia de boca em boca, e assim atraindo maior número de frequentadores.

Nesse mesmo tempo, o gramado da Lapa, um reduto frequentado às sexta-feiras por muitos que também faziam parte do Garage, se tornou local de divulgação do mais novo bar, e formando-se assim o itinierário de costume dos fins-de-semana do público GLS da Lapa. O bar GLS Rock já consolidava um público fiel todos os sábados à noite ao som tocado pelo DJ Carlinhos (rock e pop) e DJ Mário (apenas rock), por onde também estiveram tocando, Pedro (Spike), Raphael (Poder). Em 2005, com a ausência de DJ Carlinhos devido uma viagem de trabalho, assumia o bar DJ Clip que até então era um dos frequentadores assíduos do local, trazendo grandes inovações, principalmente no repertório GLS, e que após esse dia, passou a integrar ao grupo de organizadores do evento e dividir com DJ Carlinhos os sets tocados durante todas as noites de sábado. Apesar de o Garage ter herdado uma fama negativa de muitas brigas e violência, todos os organizadores do GLS Rock sempre conseguiram manter uma harmonia de convivência entre as diversas tribos que ali curtiam suas noites, sem preconceito e discriminação, e mesmo sob ameaças das gangues locais, grupo de funkeiros, milícia e outros tipos que não simpatizavam com as incursões GLS no local, ainda assim conseguiram enfrentar todos os tipos de problemas colocavam em risco o evento e seu público. Com o sucesso cada vez maior, a rua começou a ficar muito mais movimentada, porém em 2008, algo de inesperado aconteceu, os donos do bar resolveram passar o ponto adiante, possibilitando assim o encerramento do evento dos sábados à noite. DJ Carlinhos e Clip decidiram então que deveriam negociar com o novo dono, João, que pretendia ficar pouco tempo com o bar e repassá-lo adiante, restavam apenas algumas semanas. Após ser repassado novamente, o Bar GLS Rock deixou de existir por três meses, o novo dono não aceitou dar continuidade a festa GLS Rock, o bar foi todo reformado fora do estilo rock, com mesa de sinuca e uma Jukebox com músicas que nada correspondiam com a proposta da festa GLS Rock. Foram três meses de tédio e frustração, mas mesmo assim boa parte do público ainda frequentava, diminuindo a cada semana que passava. DJ Carlinhos e DJ Clip decidiram que deveriam procurar uma alternativa, até que então foram informados que João, o mesmo que assumiu o bar pra repassar adiante, pretendia alugar uma oficina que ficava quase ao lado do GLS Rock e transformá-la em bar, e assim permitindo que se desse continuidade a nossa festa. Eram poucos metros quadrados, não havia TV, os equipamentos de som eram precários, mas ainda assim DJ Carlinhos e DJ Clip estavam decididos a retornarem com a festa. No dia da estréia (20/09/2008), um sábado chuvoso, DJ Clip fez uma massiva divulgação sobre a reabertura do bar, através de Orkut, MSN e SMS, resgatando assim um público GLS numeroso e renovado e garantindo sucesso absoluto da noite, na segunda edição do GLS Rock, batizada pelo DJ Carlinhos de “GLS Vuco-Vuco”. Com o passar de algumas semanas foi-se aprimorando o bar até conseguir ter de volta uma TV na qual se passariam os tão pedidos clipes das Divas Pops do momento. Porém no final de 2008, fomos informados que o bar seria fechado novamente e precisaríamos providenciar outro local. Nesta época, o bar original do GLS Rock já estava sob administração de outro dono, Vanessa Cotinho, com a qual decidimos negociar novamente a proposta da festa, e ainda que pouco relutante, acabou sendo aceito a nível experimental. A reestreia do GLS Rock em seu local original atraiu muitas pessoas sendo um grande sucesso, o espaço que já era maior, recebeu um equipamento de som de melhor qualidade. Após alguns sábados, o que era apenas uma experiência se tornou praxe, Vanessa percebeu o bom negócio que fez em deixar realizar a festa em seu bar, o movimento cresceu demasiadamente e a festa foi oficializada. Em 2011, o GLS Rock atinge um nível extraordinário de qualidade musical, iluminação e outros efeitos especiais, além de um público cativo, com características de boites GLS. Muito divulgado nas redes sociais, se tornou um point absoluto do público GLS no Rio de Janeiro, num local onde as pessoas podem se divertir com segurança e liberdade sem ter que pagar a entrada no bar, pois a festa não tem nenhum objetivo lucrativo, assim como nenhum DJ ou colaborador nunca receberam nada para realizar o evento. Vale ressaltar que parte dos equipamentos de iluminação, som, e efeitos especiais foram adquiridos pelo DJ Carlinhos e DJ Clip através de rateios e doações de um grupo de colaboradores do GLS Rock, denominados “Diretoria do GLS Rock” (Claudio e Sérgio).
Assim sendo, ao longo de todo esse tempo temos alcançado o nosso único e maior objetivo, entreter o público com um evento de qualidade e segurança, de forma democrática e acima de tudo liberal. Ainda no segundo semestre de 2011, DJ Clip anuncia o encerramento gradativo suas atividades internas como DJ, dedicando-se apenas organização e divulgação da festa e tocando esporadicamente em alguns eventos temáticos do bar. Assim, assumindo o seu lugar, DJ Raphael Rios passa a ser o mais novo integrante da equipe GLS Rock, com novos sets incluindo Pop, Eletro e Funk. Hoje o GLS Rock, ao contrário do que era no início, é frequentado em sua maior parte pelo público GLS, embora ainda mantenha um público grande e fiel de roqueiros, justificando assim os sets musicais de Rock que tocam sempre no início e no final do evento. Estima-se que desde 2003 tenha-se passado pela festa GLS Rock mais de 50.000 pessoas e que através da dedicação de toda equipe de DJs e colaboradores, faremos esse número crescer cada vez mais, pois a maior causa de nosso sucesso está relacionada a todos vocês, frequentadores do Bar GLS Rock – O melhor e mais jovem bar do Garage

Texto: Carlinhos Garage

L'acqua di Fiori-Se Cadastre!

Postagens mais visitadas deste blog

Suburbian + Festa das Meninas + After Beach Comemoram 10 de Sucesso em Copacabana/RJ!Reveillon 2017 !!!

Baile do Close Certo com a Rainha do Lacre Suzy Brasil,10 de Fevereiro no Duplex Club!

DOMINGÃO LGBT/SHOW COM SIMONE SANTÓ + PEPÊ & NENÉM/CHURRASCO LIBERADO/09 DE JULHO EM ITAIPUAÇU-MARICÁ!

Domingão Lgbt-Todos Contra a Homofobia/17 de Julho?Itaipuaçu-Maricá!

Festa Trááá! Edição Pop! Com Thalia Bombinha ~ 10 De Junho no Raízes da Lapa-RJ.

Harmonia Pink-Halloween Neon-Open Bar com Inês Brasil,Suzy Brasil e muito mais. 29 de Outubro/Sìtio Orion!

Grupo Loucos por Open Bar comemora 3 anos com Open Bar + Piscina Liberada + Shows e Djs no Melo Tênis Clube,Domingo 02 de Abril!

Ousadia Party-Bye Bye 2016 com Inês Brasil e Cyndi Pereba no Rio das Ostras-RJ!

RL Eventos completa 3 ANOS de sucesso neste mês de MAIO e tem NISE PALHARES e muito mais para vcs/22 Maio/Itaipuaçu-Maricá!

Kiki Vol.III Brodagem Explicit-14 de Abril-Casarão Floresta-Cosme Velho!!!